Policia Civil prende acusados de assalto a residência do prefeito de Crateús. - PARAMBU CONECTADO

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Post Top Ad

terça-feira, 9 de fevereiro de 2021

Policia Civil prende acusados de assalto a residência do prefeito de Crateús.


A Polícia Civil do Ceará (PCCE) prendeu o principal suspeito de encabeçar um roubo na residência do prefeito de Crateús, Marcelo Machado (Solidariedade), em outubro de 2020. O mentor do crime seria Jonny Ferreira Rodrigues, 30, que atualmente trabalhava como motorista da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) e era ex-motorista no gabinete do prefeito.

"Identificamos todos que participaram deste roubo. A princípio, o que nos chama atenção é que o principal articulador dessa ação criminosa foi uma pessoa que tinha ligação direta com o prefeito. No caso, um servidor da Prefeitura de Crateús. Essa pessoa era da convivência familiar do prefeito e foi responsável por articular toda a trama criminosa", comenta o delegado geral da Polícia Civil do Ceará (PCCE), Marcus Rattacaso, sobre a participação de Jonny no crime.

O crime aconteceu em 15 de outubro de 2020 e contou com a organização de Jonny para contactar o restante do grupo envolvido na ação. Ainda na noite do crime, a Polícia realizou a captura do primeiro suspeito. O grupo buscava saquear um cofre, que sequer existe na casa. Uma maleta com documentos e uma quantia entre R$ 10 a 12 mil foi levada durante a ação.

Diego Batista Leles, 32, foi capturado logo após o roubo por uma equipe de policiais militares da Delegacia de Independência. Os policiais foram informados do que havia acontecido em Crateús e foram para lá. No caminho, se depararam com um veículo à beira da estrada, antes do endereço apontado como local do fato", explica o titular da Delegacia Regional de Crateús, Mateus Araújo.

Diego Batista foi reconhecido por uma testemunha que presenciou o crime. Já na delegacia, o suspeito revelou o que havia acontecido para a Polícia.

As investigações levaram a Polícia Civil ao segundo suspeito. João Victor Lima Rodrigues, 22, foi preso em Cascavel, em dezembro do ano passado. "Nós o encontramos na zona rural e o levamos para Crateús. No interrogatório dele, nós confirmamos muitas das linhas que já tínhamos, inclusive a informação que acabou se concretizando, de que o mandante do crime era um ex-motorista do prefeito de Crateús", conta o delegado Araújo.

Ainda segundo as investigações, o terceiro envolvido seria o namorado da irmã de João Victor, José Teixeira da Paz Neto, 28. Neto supostamente teria articulado todo o crime com Jonny.

Descobrimos que o Neto, que segue foragido, foi responsável por levar Jonny, em um veículo da Prefeitura, até Fortaleza para apresentá-lo a João Victor. Eles buscavam um sujeito que fosse capaz de abrir o cofre, aí entrou na história Diego Batista Leles, 32, o "blindador", que trabalha com blindagem de veículos. A função dele seria abrir o cofre", comenta o delegado.

Os levantamentos da Polícia Civil ainda apontam mais um nome, o de Cláudio Moreira Julião Filho, 33, que teria fornecido um dos veículos utilizados na ação. Cláudio foi preso no último sábado, 6, no momento em que chegava do trabalho. No dia anterior, sexta-feira, 5, Jonny, o motorista do prefeito, também foi capturado pela polícia.

No dia do crime, as investigações mostram que Jonny passou o dia ao lado do prefeito, com o objetivo de monitorar os passos do gestor. O servidor teria dado o "sinal verde" para o início da ação criminosa na casa do prefeito Marcelo Machado. Além de pessoas de confiança do gestor municipal, em 2016, Jonny lançou candidatura ao cargo de vereador e recebeu o apoio da vítima.

Fonte: O Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad