Municípios do Ceará com alta taxa de transmissão do coronavirus projetam ampliação de leitos - PARAMBU CONECTADO

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Post Top Ad

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2021

Municípios do Ceará com alta taxa de transmissão do coronavirus projetam ampliação de leitos



O nível crítico de transmissão do novo coronavírus no Ceará fez com que a Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) recomendasse adoção de medidas mais restritivas em, pelo menos, seis municípios cearenses e a ampliação de leitos exclusivos para atendimento aos pacientes infectados pela Covid-19.

O intuito é conter a rápida disseminação do vírus e evitar um colapso no sistema de saúde destas localidades, o que acabaria desencadeando uma sobrecarga nos hospitais-polos. Segundo Dr. Cabeto, titular da Sesa, "não é possível" transferir pacientes de outros municípios para a Capital, já que a segunda onda atinge todos os territórios.

Ampliação

Sobral, na região Norte, integra a lista das cidades com essa recomendação. A ocupação dos leitos no Município aduz um cenário preocupante, como o visto no hospital de campanha Dr. Alves. Reaberto há uma semana, a taxa geral de ocupação já está em 52%. A unidade oferta 35 leitos de enfermaria e 15 de UTI. No início da semana, essa taxa bateu a marca dos 80%.

Os altos números, conforme avalia a secretária da Saúde do Município, Regina Carvalho, são reflexo do rápido avanço da doença. Para conter a disseminação, a titular da Pasta defende a adoção de medidas mais rígidas, concordando com o posicionamento do secretário da Saúde do Estado, Dr. Cabeto.

“Precisamos que a população tenha consciência que o melhor nesse momento é evitar aglomeração e ter bastante higiene, lavando a mão com água e sabão ou usando álcool em gel 70%. Precisamos da ajuda de todos para que os números não aumentem”, afirmou Regina.

Em reunião a ser realizada no fim da tarde desta quarta-feira (24), serão deliberadas novas ações mais restritivas em Sobral. Regina, contudo, antecipa que a ampliação de leitos é uma prioridade.

"O Hospital Regional Norte (HRN) vai ganhar mais 40 leitos, isso já foi acordado mais cedo com o governo do Estado. A ampliação deve acontecer já no início de março. Também estamos pleiteando expansão na Santa Casa - cuja ocupação dos leitos de UTI está em 100% - e no próprio hospital de campanha", destacou.

Segundo o IntegraSus, plataforma oficial da Secretaria da Saúde do Estado, todos os 54 leitos de UTI do HRN estão ocupados. Já a taxa de ocupação dos leitos de enfermaria é de 92,86%. "Chegamos no limite", pontua Regina.

A secretária destaca ainda outro fator preocupante que externa a gravidade desta segunda onda da doença. Segundo ela, quase todos os pacientes com Covid internados nas UTIs de Sobral estão sendo entubados, “diferente da primeira onda, no ano passado, quando 30% desses pacientes eram entubados”.

Municípios com recomendação para medidas mais restritivas:

1. Sobral

2. Iguatu

3. Quixadá

4. Quixeramobim

5. Santa Quitéria

6. Crateús

Em Quixadá, no Sertão Central, também está em curso a ampliação dos leitos da Unidade Pronto Atendimento (UPA). Conforme a assessoria do Município, serão instalados dez de UTI e 24 leitos de enfermaria, "que deverão dar suporte à rede estadual no atendimento e tratamento de pacientes com Covid-19".

"Eles serão instalados em um anexo do Hospital e Maternidade Jesus Maria e José (HMJMJ) de Quixadá, que tem a responsabilidade sob as obras", pontuou a Secretaria da Saúde do Município. Questionada quanto a previsão para abertura dos novos leitos, a gestão informou que a "a expectativa é que em março os leitos estejam disponíveis".

Apesar da ampliação, a taxa de ocupação hoje na UPA do Município está zerada. Dos dez leitos ofertados, todos estão disponíveis. O que, na prática, não representa redução na taxa de infectados graves. Esse cenário pode ser explicado pela transferência de pacientes. No caso de Quixadá, os mais graves são encaminhados para o Hospital Regional do Sertão Central (HRSC).

Colapso

Essas transferências, como as realizadas por Quixadá, gerando impacto direto nos grandes hospitais. O Regional do Sertão Central, em Quixeramobim, por exemplo, está com 100% dos leitos de UTI ocupados. Atento a este cenário de iminente colapso, o secretário da Saúde do Município, Charles Pierry Nobre, solicitou, junto ao governo do Estado, 10 leitos de UTI para o Hospital Pontes Nunes, que hoje tem taxa de ocupação em 60%.

"Nossa cidade se apresenta com níveis elevados de transmissão. Estamos nos preparando e fazendo planejamento, como a solicitação da liberação o mais breve possível desses leitos para nossa cidade, para que possamos dar e estruturar melhor nossa rede de assistência a pacientes graves. Tem sido também cada vez mais difícil a aquisição de insumos, equipamentos e medicamentos para o cuidado e necessidade que a própria pandemia nos mostra. Temos dificuldade para aquisição de EPI’’s em quantidade para os profissionais', desabafa Charles.

Já em Iguatu, na região Centro-Sul, a taxa de ocupação atual, ainda conforme o IntegraSus, é de 76,7%. A Secretaria da Saúde informou que "esta em negociação com o hospital filantrópico da cidade para abertura de leitos para atendimentos aos pacientes Covid com perfil clínico moderado ao invés de leve", como ocorre atualmente e, segundo a gestão, "tem apresentado baixa demanda".

Outras ações

Além da ampliação de leitos, Quixadá reforçará o número de equipes de Saúde da Família, para ampliar os atendimentos domiciliarem. O objetivo é evitar que as pessoas do grupo de risco saiam de casa e otimizar o esquema de regulação da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) "para evitar um 'gargalo' no seu fluxo de atendimento"

O Comitê Especial de Enfrentamento à Covid-19 (Ceec) de Quixadá vai ainda discutir novas medidas a serem adotadas "tão logo receba a nota técnica da Sesa com as orientações específicas aos municípios listados".

Em Quixeramobim, Será criado a Comissão Municipal de enfrentamento a Covid-19, formada por profissionais das mais diversas áreas da saúde. Charles Pierry complementa que “carros volantes com propagandas diárias vão circular na cidade para manter a população conscientizada e informada” e garantiu o cumprimento do decreto estadual, como a restrição de funcionamento e horário dos setores não essenciais do comércio.

O secretário destacou também que o Município vai “colocar equipe de ruas para evitar aglomerações e organizar filas e comércios em geral e equipes de motos para maior celeridade no deslocamento em possíveis aglomerações e descumprimento do decreto municipal”. A cidade terá ainda testagem em massa de professores da rede estadual, municipal e privada, e profissionais de todas as secretarias da saúde.

A Secretaria da Saúde de Iguatu disse que está monitorando o avanço do contágio para adotar as medidas mais adequadas "em consonância com as orientações do decreto estadual".

Com informações do Diário do Nordeste.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad