Criminosos invadem contas de Whatsapp para aplicar golpes no (PI) - PARAMBU CONECTADO

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Post Top Ad

quarta-feira, 8 de julho de 2020

Criminosos invadem contas de Whatsapp para aplicar golpes no (PI)

O anúncio de um produto na internet por um preço abaixo do mercado foi a armadilha perfeita para que o gerente de estoque, Fernando Oliveira, 40 anos, tivesse seu WhatsApp hackeado. “Eu me encantei pelo preço e mandei mensagem para comprar o produto, recebi um SMS e reenviei o código para o suposto vendedor e com isso eles tiveram acesso ao meu WhatsApp”.

O criminoso também liga para a pessoa, dizendo ser de um estabelecimento ou de um site de vendas, e pede um código enviado por SMS. Ao informar o código, o usuário perde o acesso à sua conta no WhatsApp. Em Teresina, golpistas estão usando nomes de restaurantes para hackear os números.

Enquanto isso, o criminoso se passa pela pessoa com a conta “clonada” e pede dinheiro aos contatos; dados pessoais roubados, e utilizados para compras on-line ou mesmo até caluniar a imagem da própria pessoa através dos perfis.

A lista de políticos do Piauí que já tiveram seu WhatsApp hackeado é grande, uma dessas vítimas foi a deputada federal Margarete Coelho (PP). Bandidos se passaram por parentes pedindo quantias de dinheiro em depósitos. Ela postou em seu Instagram um texto alertando o que seria um “novo golpe”. Criminosos também usaram a agenda do senador Marcelo Castro e tentaram aplicar golpe financeiro. O ex-vereador Renato Berger (PSD) e o vereador Luiz Lobão também passaram por situação parecida.

A Polícia Civil conta com uma estrutura destinada à investigação desse tipo de ocorrência cada vez mais comum. O delegado Anchieta Nery, da Delegacia de Repressão a Crimes de Informática   (DRCI), localizada no 6º DP, bairro Piçarra, zona Sul de Teresina, explica que alguns fatores favorecem esses crimes virtuais.

“Os bandidos estão migrando para outros tipos de golpes e em tempos em tempos mudam as histórias que eles usam para envolver a pessoa e fazer com que ela diga o seu código de verificação do WhatsApp”.

O gerente de estoque, percebeu que caiu no golpe quando a foto do seu perfil havia sumido. “Tentei instalar o WhatsApp novamente e o código nunca chegava e começou a tortura. O bandido já havia se passado por mim na minha lista de contatos e até de grupos e pediu dinheiro para pagar um boleto.

Fonte:Meio Norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad